10 Conselhos Para Comprar Uma Câmara Fotográfica no Natal

0

Uma das épocas do ano em que o mercado comercial de equipamento fotográfico está em alta é a época de Natal. As pessoas fazem as compras para ofertas de Natal, que muitas vezes são feitas apressadamente e por impulso, sem muito tempo para pensar e fazer a escolha mais acertada de acordo com o que se pretende na realidade comprar. Uma câmara fotográfica não é fácil de comprar sobretudo se não conhecermos e entendermos e dominarmos algumas especificações técnicas, além disso existe ainda o “problema” das ofertas ao nível de modelos e preços serem muitas. Segue-se uma lista de 10 conselhos para o ajudar na compra de uma câmara fotográfica neste Natal.

01 – PENSAR NO OBJECTIVO – Pense em primeiro lugar para que vai servir a câmara, qual o objectivo de utilização que irá dar à câmara. Será uma câmara que pretende utilizar para viagens? Será uma câmara que irá utilizar para fazer fotografia como profissional ou como amador? Ou será uma câmara fotográfica apenas para usar com a sua família e ir obtendo recordações de momentos? Tudo isto será fundamental pensar primeiro antes de adquirir a sua câmara fotográfica. Por exemplo se apenas quer uma câmara para obter momentos com a sua família, uma câmara leve e bastante portátil para levar em viagens recomendo que compre um modelo compacto. Se quer uma câmara a que pretenda dar muito uso e mesmo mais tarde vir a adquirir um conjunto de lentes e obter dessa forma imagens tecnicamente mais profissionais recomendo que adquira um modelo SLR.

compactas vs slr02 – PROCURE VER EM VÁRIAS LOJAS – Os preços hoje em dia variam bastante de loja para loja, sobretudo se optar por comprar em épocas como o natal, onde há promoções e descontos em diversas lojas, ou também em compras on-line. Procure antes de ir a uma loja ver primeiro nos websites de diversas lojas os preços do modelo que pretende adquirir. Atenção em compras efectuadas em websites fora do espaço europeu pois no processo de desalfandegamento terá que pagar os devidos impostos. Atenção também caso viva no Brasil para a mesma questão em câmaras importadas do estrangeiro pois terá que pagar os valores de alfandega e impostos. Atenção ao comprar através da Internet, não compre em websites de lojas que não conhece ou em websites que não disponham de forma de contacto clara.

03 – TIPOLOGIA DE CÂMARA FOTOGRÁFICA – Como referi no primeiro ponto, a primeira escolha que deve fazer é entre estes dois tipos de câmaras (SLR ou compacta) pois esta é uma das principais escolhas que influenciará as restantes opções. A câmara SLR possibilita que possa adquirir mais tarde lentes e utilize um conjunto de lentes de acordo com o que pretende, no entanto pode tornar-se mais difícil e aborrecido para transportar devido ao volume e peso. Já as câmaras compactas são em geral as mais usadas por quem apenas pretende fazer fotografias sem grande compromisso e ter uma câmara que não incomode no transporte. Hoje em dia as câmaras compactas além de muito leves e de ocuparem muito pouco espaço têm já bastante qualidade não apenas ao nível de lentes como também da qualidade dos ficheiros obtidos. Há também as recentes mirrorless que são um misto entre as compactas e as SLR, falarei delas no próximo ponto.

CAMARAS FOTOGRAFICAS04 – LENTES – Se optar por uma câmara SLR terá que também adquirir uma lente. Caso não opte por um dos “kits” que existem no comercio em que pode adquirir o corpo da câmara e a lente por um preço mais simpático, terá que adquirir corpo e lente em separado. Caso opte pela segunda opção terá sempre que pensar qual a lente ideal para aquilo que necessita. Surgiram atualmente no mercado os chamados modelos “mirrorless” que são semelhante aos modelos SLR, no entanto as camaras mirrorless não têm espelho óptico, não invalida isso que a imagem que irá ver no visor da camara seja a mesma imagem electrónica que aparece no visor traseiro. Estas câmaras têm possibilidade de mudar lentes e têm crescido bastante no mercado fotográfico devido à sua qualidade e ao mesmo tempo o seu reduzido tamanho e leveza comparativamente às tradicionais SLR. São câmaras muito completas e possuem a maioria ou todas as especificações que possuem as SLRs.

05 – MEGAPIXELS – Muitas pessoas no momento de comprar uma câmara fotográfica olham muito para o número de megapixels que uma câmara possui como factor decisivo para a compra. Os comerciantes sabem disso e dão obviamente bastante destaque a este pormenor, o que não dizem é que os megapixels não é uma medida fixa, mas sim proporcional ao tamanho do sensor, ou seja à qualidade e tamanho da câmara. Um sensor por exemplo de uma câmara compacta que tenha 20 megapixels nunca terá a mesma qualidade que o sensor “full-frame” de uma SLR com os mesmos 20 megapixels, isto porque o tamanho dos sensores é variável com as diferentes câmaras e, com isso consequentemente a qualidade da imagem não poderá ser a mesma. Mesmo nas SLR’s existem os chamados sensores full-frame que correspondem ao tamanho do antigo negativo de 35mm e os sensores APS que são ligeiramente menores. Veja no quadro que se segue a comparação dos diferentes tamanhos de sensores de acordo com as câmaras:

sensores-comparação-camaras06 – ZOOM ÓPTICO vs ZOOM DIGITAL – Muitas câmaras trazem a especificação de zoom óptico ou de zoom digital, embora muitas pessoas não entendam bem a diferença entre um e outro. O zoom óptico é quando se obtém uma ampliação da imagem através da lente da câmara. O zoom digital é quando se obtém uma determinada ampliação de uma cena, não através da ampliação da lente mas sim através da ampliação do próprio ficheiro que na realidade é feita através da ampliação de uma determinada parte do ficheiro electrónico da imagem. O problema do zoom digital é que compromete sempre a qualidade da imagem, ao contrario do zoom óptico que em nada compromete essa qualidade. Veja em baixo a diferença de qualidade entre um zoom óptico e um zoom digital da mesma imagem:

zoom optico vs zoom digital07 – FILMAGEM VÍDEO – As câmaras fotográficas actualmente todas passaram a incorporar também a opção de fazer vídeo. Ao comprar uma câmara veja qual a resolução de vídeo que esta produz. A maioria fazem em full HD ou seja 1080, no entanto muitas fazem já 4K. Outras há que ainda fazem vídeo apenas em 720. Se vai usar muito a filmagem vídeo convém ter em atenção esse aspecto. Outro ponto a ter em atenção é também a cadência de filmagem permitida, ou seja, os chamados frames por segundo em que poderá filmar, a grosso modo quanto menor a cadência de filmagem maior o arrastamento de uma cena, sobretudo com motivos que sejam em alta velocidade. Quanto maior a cadência menor será o arrasto e consequentemente mais nítida será a imagem e maior fluidez terá o movimento nas imagens vídeo. Em geral as câmaras apresentam cadencias de 15, 30 ou 60 fps, veja neste video a diferença entre as cadencias de 15fps, 30 fps e 60 fps.

08 – DISTÂNCIA FOCAL – A distância focal é medida em milímetros e é uma das características de uma objectiva que define o chamado zoom. Sintetizando, uma objectiva de 17mm é uma grande angular, uma objectiva de 50mm é uma objectiva normal, isto é, tem sensivelmente o mesmo ângulo da visão humana. uma objectiva com 200mm é uma tele-objectiva e tem um alcance bastante grande. Escolha a objectiva de acordo com o que pretende, se pretende ter apenas uma objectiva proponho que escolha algo dentro das grandes angulares e normais. Há objectivas chamadas lentes zoom que têm distancias focais móveis, ou seja apresentam um espectro de ampliação dentro da mesma lente (por exemplo 28mm-70mm), existem também lentes de distancia focal fixa que têm apenas uma distancia focal fixa, (por exemplo 50mm). Tenha também atenção à abertura da lente que falarei também de seguida no ponto nove. Veja o gráfico abaixo para entender as diferenças entre as diferentes objectivas e distancias focais, ou caso queira entender melhor como funciona a distancia focal assista esta video-aula.

distancia focal

09 – ISO ou SENSIBILIDADE E DIAFRAGMA – O ISO é a sensibilidade à luz que o CCD da câmara consegue comportar. As câmaras topo de gama tem valores ISO que podem ir desde os 50 ISO até aos 26000 ou mais. É de salientar que quanto maior o valor ISO usado menor será a definição, pois esta apresentará maior ruído. Outra forma de obter uma maior sensibilidade à luz é o diafragma da lente que escolher. Lentes com maiores aberturas de diafragma são mais luminosas, no entanto devido a custos de produção são muito mais caras. Lentes com menores aberturas são bastante menos luminosas e consequentemente devido aos custos de produção bastante mais baratas. O diafragma de uma lente mede-se em pontos “f”. Uma abertura de f2,8 é bastante grande e deixará entrar bastante luz, uma abertura de f8 ou f16 é bastante menor por isso deixará entrar menos luz. Em geral as lentes têm um leque de aberturas que vão dos f2,8 ou f3,5 aos f16 ou f32. Lentes com aberturas maiores como f1,8 são excessivamente caras no entanto têm uma qualidade excelente.

valores iso e diafragmas fotografia

10 OUTROS ASPECTOS – Além destes anteriores aspectos que foram falados de uma forma muito breve, existem também alguns pontos que deve ver quando comprar uma câmara fotográfica. Se usar muito a sua câmara no exterior, por exemplo em viagens ou passeios a pé, convém comprar uma câmara que tenha GPS incorporado, pois isso poderá ser muito útil mais tarde para ver o ponto exacto onde tirou determinada fotografia que já não se recorda. Muitas câmaras fotográficas têm também sistema wi-fi e trazem associadas APP’s que poderá instalar no seu smartphone e através das quais conseguirá controlar um conjunto de parâmetros da sua câmara à distância através do seu smartphone, como por exemplo a velocidade de disparo, abertura, iniciar filmagem vídeo ou tirar fotografias. Através da APP poderá também fazer o download de imagens directamente para o seu smartphone em tempo real. Em muitas ocasiões estas especificações podem ser também muito úteis dependendo sempre da utilização que dará à sua câmara.

email
Share.

Leave A Reply